Sinopsis

Comentários de Arnaldo Jabor, Fernando Gabeira, Kennedy Alencar, Lourival Sant'Anna, Merval Pereira, Renata Lo Prete e Wálter Maierovitch, além dos quadros Época em Destaque e da Rádio Sucupira

Episodios

  • Revelação de inquérito que investiga Artur Lira é parte de uma guerra que mal começou

    Revelação de inquérito que investiga Artur Lira 'é parte de uma guerra que mal começou'

    03/12/2020 Duración: 07min

    Maria Cristina Fernandes fala sobre reportagem do Estadão que traz o inquérito que investiga o deputado Artur Lira por envolvimento em esquema da rachadinha. Comentarista destaca que, além da competência do repórter, inquérito foi divulgado agora por uma guerra à presidência da Câmara. Defensores da reeleição de Maia não querem um aliado de Bolsonaro, como Artur Lira, ocupando a cadeira. Mas, para que Maia possa se reeleger, eles querem resolver no Supremo. 'Lembra aquela história de aproveitar a pandemia para passar a boiada? Parece que essa boiada não tem um dono só', diz Maria Cristina.

  • Com demora do governo, país corre o risco de ter revolta da vacina às avessas

    Com demora do governo, país corre o risco de ter 'revolta da vacina' às avessas

    03/12/2020 Duración: 07min

    Para Merval Pereira, 'tudo indica que vamos ter um problema sério a partir de janeiro', porque tanto o Butantan quanto a Fiocruz afirmam que vão disponibilizar a vacina contra a Covid-19 no início do ano, mas o governo diz que só vai dar início à distribuição em março já que ainda precisa montar a estrutura logística. Com isso, o comentarista vê a chance de uma revolta a favor da vacina, diferentemente de 1904, quando a população se rebelou contra a vacinação obrigatória. Para ele, o presidente Bolsonaro, aliás, está preso naquele ano, porque faz campanha contra a vacina. 'Ele coloca medo nas pessoas, trabalha contra a vacinação, lança dúvida sobre a eficácia das vacina. É quase um crime', afirma.

  • Do ponto de vista ético, Moro pisou na bola

    'Do ponto de vista ético, Moro pisou na bola'

    03/12/2020 Duración: 08min

    Wálter Maierovitch analisa o fato de Sergio Moro ter se tornado sócio-diretor de uma consultoria que é responsável pela administração judicial da Odebrecht, que foi uma das companhias mais afetadas por decisões do ex-juiz da Lava-jato. Maierovitch fala também da questão da reeleição no Congresso com 'contorcionismos' jurídicos no Supremo Tribunal Federal e uma solução de 'fachada'.

  • O que esperar da eleição das mesas da Câmara e do Senado

    O que esperar da eleição das mesas da Câmara e do Senado

    02/12/2020 Duración: 07min

    Maria Cristina Fernandes destaca que, daqui até o início de fevereiro, quando acontece a eleição, vamos falar muito sobre a disputa pelas mesas do Congresso. E o problema dessa eleição é tão grande que foi parar no STF. Há uma ação no Supremo para questionar a reeleição nas mesas. Comentarista explica o que está em jogo.

  • Nunca houve tantos partidos de olho em lançar candidatos à Presidência

    Nunca houve tantos partidos de olho em lançar candidatos à Presidência

    02/12/2020 Duración: 06min

    Merval Pereira destaca a quantidade de partidos que pensam em lançar candidatura nas eleições de 2022. PSD, DEM, PP e MDB são alguns deles. Há a possibilidade de haver um candidato de centro apoiado por todos esses partidos, ou um candidato de centro-esquerda, como Ciro Gomes. 'Essa negociação já começou e agora não para mais', diz.

  • É a transição mais curta do Oeste

    'É a transição mais curta do Oeste'

    02/12/2020 Duración: 11min

    Berenice Seara destaca que o governo Eduardo Paes começa em menos de um mês. 'Quando piscar já começou'. Ela citou temas urgentes a serem tratados, como o controle da pandemia. Crivella já está em ritmo de despedida. Berenice analisa os nomes já escolhidos pelo prefeito eleito Eduardo Paes para compor o governo.

  • Por que a alienação eleitoral cresceu tanto em 2020?

    Por que a alienação eleitoral cresceu tanto em 2020?

    01/12/2020 Duración: 06min

    Dado diz respeito aos votos brancos, nulos e às abstenções. Maria Cristina Fernandes comenta as possíveis razões para o alto índice, dando o exemplo de São Paulo. O eleitor desconfiou, 'com razão', do discurso de Covas e Doria de que a pandemia estava estabilizada na cidade. Outro motivo para a desconfiança da população tem a ver com o vice do prefeito reeleito, Ricardo Nunes, e suas controversas relações.

  • Se regras foram mantidas, tendência é que apenas 15 partidos sigam na cena política

    Se regras foram mantidas, tendência é que apenas 15 partidos sigam na cena política

    01/12/2020 Duración: 04min

    Merval Pereira avalia que, com o fim das coligações proporcionais, o país deve sair da eleição de 2022 com menos legendas aptas a atuar no Congresso. Hoje, segundo ele, são 32. 'Seria um grande avanço', diz o comentarista. Merval lembra, no entanto, que já tem gente negociando a volta da antiga regra. 'Se tiver coligação partidária na próxima eleição, a gente vai voltar a fazer aquilo que sempre fizemos: votar num candidato e eleger outro', lamenta.

  • Centro-direita não-bolsonarista está atrás de um nome e tem que evitar o desgaste

    'Centro-direita não-bolsonarista está atrás de um nome e tem que evitar o desgaste'

    30/11/2020 Duración: 07min

    Para Maria Cristina Fernandes, o primeiro turno já havia consolidado a direita como detentora da maior máquina municipal no conjunto dos municípios do país. Já o segundo turno demonstrou o fortalecimento da centro-direita não bolsonarista no Sudeste: Kalil em BH, Eduardo Paes no Rio e Bruno Covas em SP.

  • Eleições municipais mostraram que extremismo de Bolsonaro não tem espaço hoje

    Eleições municipais mostraram que 'extremismo de Bolsonaro não tem espaço hoje'

    30/11/2020 Duración: 05min

    Merval Pereira faz uma análise sobre o resultado das eleições municipais e destaca que o presidente terá que fazer uma força para tentar buscar apoio com partidos de centro. Comentarista, entretanto, não acredita que ele consiga esse tipo de apaziguamento dos ânimos. 'Ele quer o embate', diz. Merval fala ainda da derrota que a esquerda sofreu nessas eleições e avalia que, em 2022, deve haver mais do que um candidato de esquerda no primeiro turno.

  • O grande derrotado em 2020 é o espírito de 2018

    'O grande derrotado em 2020 é o espírito de 2018'

    30/11/2020 Duración: 33min

    Carlos Melo, especialista em ciência política e professor do Insper, traça um diagnóstico do que as eleições deste ano representam para os maiores partidos do país.

  • Crivella é o tipo de apoio que o presidente dispensaria

    'Crivella é o tipo de apoio que o presidente dispensaria'

    30/11/2020 Duración: 01min

    O prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos) - derrotado na tentativa de se reeleger -, afirmou que vai trabalhar pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro em 2022. O professor Carlos Melo, especialista em ciência política, destaca a alta rejeição do eleitorado a Crivella na própria cidade onde o presidente fez sua carreira política.

  • 2º turno acirra em algumas capitais com uma arrancada mais à esquerda

    2º turno acirra em algumas capitais 'com uma arrancada mais à esquerda'

    29/11/2020 Duración: 08min

    No dia do segundo turno nas eleições, Maria Cristina Fernandes faz um panorama sobre a votação nas grandes capitais. 'A disputa acirrou no final com uma arrancada mais à esquerda', diz a comentarista. Nas principais capitais, Rio e São Paulo, a eleição parece um pouco mais cristalizada. Paes aparece com 32% à frente de Crivella. Em SP, 'Boulos contava com esse debate para avançar sobre os indecisos', destaca. Maria Cristina chama atenção ainda para as fake news nas campanhas eleitorais e os índices de abstenção.

  • Eleitor cansou da polarização

    'Eleitor cansou da polarização'

    29/11/2020 Duración: 05min

    Merval Pereira fala do segundo turno das eleições municipais em 57 cidades brasileiras. Ele cita que em algumas delas as disputas acabaram se tornando nacionais. Merval destaca São Paulo, com Boulos, e Porto Alegre, com Manuela D’Ávila, como novas lideranças da esquerda.

  • Tentativa de sanear o sistema com fim das coligações proporcionais deu certo

    'Tentativa de sanear o sistema com fim das coligações proporcionais deu certo'

    28/11/2020 Duración: 21min

    O cientista político Carlos Melo destaca, por exemplo, que o número de cidades que, agora, vão ter até três partidos na Câmara Municipal saiu de 262 para 1.564. Segundo ele, com menos legendas no governo, 'o sistema político fica melhor'. Do ponto de vista qualitativo, ele avalia que o debate melhorou em relação à última eleição, já que a influência das fake news foi menor. A exceção, segundo ele, foi o Rio de Janeiro. 'Crivella tentou fazer uma volta a 2018', diz o professor.

  • O que esperar do segundo turno das eleições pelo país

    O que esperar do segundo turno das eleições pelo país

    27/11/2020 Duración: 05min

    Maria Cristina Fernandes faz uma análise sobre o segundo turno das eleições municipais. Entre as 18 capitais que terão eleição, 10 parecem estar com o quadro mais consolidado. Nas 8 restantes, disputa está mais acirrada. Comentarista destaca a importância do debate nesta noite em São Paulo, onde há um enorme número de indefinidos e afirma que analistas apontam tendência de abstenção ainda maior que no primeiro turno. Maria Cristina diz ainda que Bolsonaro ganhou mais uma razão para ser considerado perdedor nas eleições deste ano. De acordo com levantamento do jornal O Globo, em 19 das 24 capitais analisadas, a popularidade do presidente variou negativamente.

  • Fux e a tentativa de defender a Lava-jato

    Fux e a tentativa de defender a Lava-jato

    27/11/2020 Duración: 07min

    Merval Pereira fala do discurso forte do ministro do STF, Luiz Fux, em defesa da Lava-jato. Ao assumir a presidência da Casa, Fux transferiu todas as ações penais e inquéritos da operação para o plenário.

  • Vamos às urnas no domingo com menos informações do que deveríamos

    'Vamos às urnas no domingo com menos informações do que deveríamos'

    27/11/2020 Duración: 12min

    Berenice Seara faz uma análise da campanha no segundo turno do Rio. Ela fala das tentativas de Marcelo Crivella para diminuir a diferença para Eduardo Paes, uma vez que saiu do primeiro turno com 400 mil votos a menos que o adversário. Crivella não conseguiu o apoio de Bolsonaro e partiu para o ataque.

  • Um chá de lembrança...

    'Um chá de lembrança...'

    27/11/2020 Duración: 04min

    Odorico Paraguaçu também zela pela saúde da população e tem problemas com a imprensa 'marronzista' que, segundo ele, quer desestabilizar a administração pública. Sucupira também está em ritmo de eleições.

  • A brutalidade do episódio não contaminou ainda a disputa eleitoral

    'A brutalidade do episódio não contaminou ainda a disputa eleitoral'

    26/11/2020 Duración: 08min

    A primeira rodada de pesquisas para o 2º turno das eleições não apontou um favoritismo do eleitorado pelos candidatos que se posicionaram criticamente ao assassinato de João Alberto Silveira Freitas. Por exemplo, Guilherme Boulos, em São Paulo, e Manuela D'ávila, em Porto Alegre, continuam em segundo lugar. 'A militância antirracista, hoje, não é uma militância que agregue o eleitor', analisa Maria Cristina. Ela relaciona também o momento de insegurança com a pandemia: 'é um voto mais pela segurança do que em protesto'.

página 1 de 2

Informações: